08. El enfoque histórico como modelo de análisis de falsos cognados: estudio etimológico de cuatro pares de cognados en español y portugués

Autores

  • POZA, José Alberto Miranda (UFPE)
  • BONGESTAB, Cristina (UEPB)
  • BARBOSA, Josiene da Silva (UEPB)

Resumo

A linguística aplicada ao ensino-aprendizagem de línguas, nas vertentes comunicativa e interacionista, é a que habitualmente preside os estudos publicados sobre o problema dos falsos cognatos na interface espanhol-português: Beato e Durão (2001), Bugueño Miranda (1998), Durão (2002; 2004; 2005), Leiva (1994), Sabino (2006), Werner (1997; 2006). Em nosso trabalho, seguindo propostas que já apontamos em outros lugares (MIRANDA POZA, 2013; 2014; 2015; 2020), além da mera descrição do equívoco a que conduz o fenômeno, destacamos a importância de uma compreensão totalizadora do problema através da análise da história das duas línguas, focando na etimologia de quatro pares de vocábulos enfrentados (borracho(a) / borracha; salado(a) / salada; oso(a) / osso; niño(a) / ninho), o que vai permitir explicar o porquê do fenómeno, ao mesmo tempo que nos convida a refletir sobre a adequação conceitual de classificar certos exemplos como verdadeiros falsos cognatos.

Palavras-chave:

Etimologia. Falsos cognados. Lingüística histórica.

Downloads

Publicado

05-05-2022

Edição

Seção

Artigos